Óleos naturais para tratar os cabelos danificados

07:05:00

Olá Meninas!

Tudo bem?

Amiga seu cabelo está fraco e quebradiço?

Então anota essa dica que vai servir para sua vida, dica de amiga mesmo. Tratar os cabelos danificados nem sempre é fácil, mas podemos recorrer a tratamentos naturais. O cabelo é danificado por muitas razões entre elas estão o calor do secador, condições climáticas e tratamentos químicos.

Dessa forma, quando o cabelo está danificado torna-se opaco, sem volume, com frizz e fica muito frágil.

Vamos conhecer os óleos poderosos!

Azeite de Oliva

O primeiro da lista é o azeite de oliva que todo mundo possuí em casa, muito utilizado em diversos países, e é conhecido por suas excelentes propriedades hidratantes. Também oferece elasticidade e favorece o cabelo, já que é capaz de nutrir suas partes mais profunda, diminuir com a caspa e contém poderosos antioxidantes. Seu feito é notado logo nos primeiros dias de uso, adoro usar o azeite de oliva pois deixa os fios mais alinhados.


Óleo de coco

O óleo de coco é muito mais leve do que outros óleos e um dos poucos que seus benefícios foram comprovados cientificamente. Ele penetra e nutri o cabelo desde a raiz até as pontas, conseguindo oferecer ao cabelo todas as proteínas necessárias para nutri-lo e repará-lo.




Óleo de amêndoas

O óleo de amêndoas é muito bom age como selante, ou seja, ele forma uma capa protetora sobre os fios do cabelo que impede que percam a hidratação. Esse óleo, além disso, oferece nutrição ao cabelo, alisa sua cutícula e controla a descamação. Se aplicado diretamente no couro cabeludo, aliviará coceiras e melhorará a circulação sanguínea da região, evitando que o cabelo caia. É muito eficiente, fácil de encontrar em farmácias, custa barato e o cheiro é bem suave! 

Espero que tenha gostado do post, que ajude você a cuidar dos cabelos sem gastar muito, mas que possa ser um pontapé para você se sentir ainda mais linda.  Me conta suas experiências com óleo capilar e qual é o seu preferido!
 Um super Beijo da Pri

Leia mais

0 comentários